Início > Notícias > Telemedicina leva atendimento com agilidade e segurança a presídios federais

Compartilhe:

Telemedicina leva atendimento com agilidade e segurança a presídios federais

7 de fevereiro de 2022 17:06

De agosto de 2020, quando teve início o projeto, até janeiro de 2021 foram 440 atendimentos  via telemedicina

A transformação digital e o uso da tecnologia na saúde têm o papel não só de ampliar o acesso aos cuidados como de promover melhorias na vida das pessoas. E foi justamente esse o objetivo do projeto Teleinterconsultas Médicas, desenvolvido pela L2D SAÚDE DIGITAL – associada da Saúde Digital Brasil –  em parceria com Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), para atender a cinco penitenciárias federais, localizadas em Brasília, Porto Velho, Catanduva, Campo Grande e Mossoró. 

De agosto de 2020, quando teve início o projeto, até janeiro de 2021 foram 440 atendimentos  via telemedicina. A vantagem é que, além de serem realizadas no exato momento de sua necessidade, essas consultas à distância permitiram o tratamento precoce de muitas doenças e solucionaram grande parte das enfermidades mais comuns nesses ambientes. 

Antes da teleinterconsulta, sempre que identificada a necessidade de um encaminhamento, era preciso orquestrar a saída do paciente, com segurança, o que às vezes podia levar alguns dias. Desta forma, o projeto trouxe não só agilidade e evitou agravamentos nos casos, como também contribuiu muito para reduzir os custos financeiros com as saídas dos detentos de suas unidades carcerárias. Graças aos atendimentos on-line, os deslocamentos passaram a ser realizados somente quando necessários, como, por exemplo, para a realização de exames diagnósticos ou nos casos em que o estado do paciente requer internações. 

Os atendimentos realizados pelos especialistas, que recebiam previamente o prontuário eletrônico do paciente, eram sempre acompanhados por um médico ou enfermeiro do setor de saúde do presídio.  Entre as especialidades contempladas podem ser citadas Psiquiatria, Clínica Médica, Ortopedia, Urologia, Cardiologia, Pneumologia, Reumatologia, Dermatologia e Gastroenterologia. 

Para viabilizar o projeto e garantir as consultas de forma prática, objetiva e eficaz foi empregado o que há de mais moderno e seguro em ferramentas de telemedicina. Isso  inclui módulos criptográficos e bancos de dados de níveis diferentes para a segurança dos dados e da privacidade, tanto dos pacientes quanto dos profissionais de saúde atuantes no projeto. No ponto de atendimento, computadores com acesso à plataforma e periféricos de captação audiovisual, como microfone/áudio e webcam.

Assine nossa newsletter

    Assine a nossa newsletter para se manter sempre atualizado sobre notícias e eventos do mercado.



    Notícias SDB

    Assine nossa newsletter

      Copyright 2022 - Saúde Digital Brasil – Todos os direitos reservados

      Granza

      Posso ajudar?