Início > Notícias > Telessaúde é ferramenta fundamental para apoiar moradores pós-enchente no Rio Grande do Sul

Compartilhe:

Telessaúde é ferramenta fundamental para apoiar moradores pós-enchente no Rio Grande do Sul

17 de maio de 2024 12:12

Associados da Saúde Digital Brasil têm se mobilizado e seguirão apoiando a população do estado à distância com serviços e suprimentos

 

A telessaúde revolucionou o acesso aos cuidados médicos e já demonstrou o seu valor e papel de protagonismo não somente em garantir e melhorar a equidade na saúde,  como principalmente em situações emergenciais,  exemplo do que aconteceu durante a pandemia de Covid-19. Houve um crescimento e um avanço notório, inclusive do ponto de vista da inovação que têm beneficiado milhares de pessoas em todo mundo. 

Por meio de consultas virtuais, monitoramento remoto e prescrição eletrônica, pacientes podem receber atendimento de qualidade sem sair de casa. Este avanço tecnológico não só facilita a continuidade dos tratamentos, mas também expande o alcance dos serviços de saúde, promovendo inclusividade e eficiência.

Com a crise sem precedentes no Estado do Rio Grande do Sul, na qual mais de dois milhões de pessoas foram afetadas pelas cheias – segundo o último balanço da Defesa Civil, são mais de 538 mil desalojados e mais de 76 mil pessoas em abrigos – ela volta a reafirmar a sua importância. 

Sua capacidade de ajudar a restabelecer o acesso à saúde no Estado e proporcionar  que todos sejam suportados a despeito da escassez de recursos de estruturas e até mesmo de profissionais da saúde, já tem sido e grande relevância como deverá perpetuar-se, diante de tantos agravantes. 

Exatamente por esse motivo, empresas prestadoras de serviços de telessaúde em todo Brasil, associadas a Saúde Digital Brasil têm direcionado esforços no enfrentamento dessa crise. 

O Grupo Próvida, que tem mais de 18 unidades no Estado do Rio Grande do Sul, está disponibilizando todos os seus consoles de telemedicina e suas clínicas físicas para apoiar no enfrentamento da crise. Segundo o CEO, Leandro Feltrin, as famílias estão precisando muito de apoio para atendimento em pediatria, clinico e saúde mental, e o grupo além de usar seu time para prestar serviços, está se oferecendo sua estrutura, para médicos e empresas de outros estados que queiram engajar-se. 

Já doc24 está disponibilizando atendimento através da sua plataforma de telemedicina e equipe médica e para ampliar ainda mais este atendimento, está recrutando médicos e psicólogos voluntários. Os profissionais de saúde interessados em colaborar podem se inscrever através de um formulário: https://forms.gle/4Q2dAZymEPghrQ9m9

H.ai também está prestando atendimento das vítimas. Foram enviadas três maletas para atendimento médico via telemedicina ao Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre, contendo equipamentos, todos digitais e integrados ao sistemada empresa, que permitem coletar até oito modalidades diferentes de exames e entrar diretamente na consulta via telemedicina. As maletas serão operadas pela equipe interna e um conjunto de médicos voluntários e da própria Brigada farão o atendimento. Além da especialidade de clínica geral, profissionais de psicologia estão atendendo na plataforma. O objetivo é avaliar o estado de saúde dessas pessoas, identificar possíveis casos de risco e oferecer um atendimento psicológico nesse momento tão crítico. Os dados coletados e anonimizados serão apresentados à Brigada Militar semanalmente para gestão e acompanhamento de saúde da população atendida. 

Já a Conexa em parceria com a Hapvida NotreDame está oferecendo consultas gratuitas por videochamadas e telefone, 24 horas por dia. Ficarão à disposição dos pacientes, cerca de 300 clínicos gerais, mais de 50 pediatras, psicólogos e uma equipe de enfermagem para acolhimento quando necessário. Os atendimentos por telefone, para áreas sem acesso à internet, serão feitos pelo número 0800-8000-081, das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. Para passar pelas consultas por videochamadas, o paciente precisará entrar na plataforma da Conexa e fazer cadastro com nome, CPF e criar uma senha. Será necessário informar e-mail, data de nascimento e um número de celular. O link para a consulta será enviado por mensagem eletrônica.

Da mesma forma, a Rapidoc também está recrutando médicos e psicólogos para atender as vítimas, socorristas e voluntários, 24 horas, todos os dias. Em um dia ação engajou mais de 2,5 mil profissionais de saúde.  A empresa está arrecadando e entregando medicamentos para os necessitados, ajudando abrigos e hospitais e indo de porta em porta, chegando até as pessoas que precisam.

Além disso, uma equipe multidisciplinar do Grupo Fleury está atuando com prioridade no apoio das 600 pessoas do seu time que atuam na região. De forma voluntária, um grupo de colaboradoras e colaboradores também iniciou uma vaquinha on-line para arrecadar uma quantia que será 100% revertida no suporte de nossos colegas gaúchos. Postos internos de arrecadação de itens necessários também foram disponibilizados. Para que sua ação seja ainda mais assertiva em atendimento para os desabrigados e vítimas, o Grupo Fleury está cadastrando entidades e abrigos também por meio de um formulário: https://forms.gle/ateepJjBeWGcZh3cA 

 

Assine nossa newsletter

    Assine a nossa newsletter para se manter sempre atualizado sobre notícias e eventos do mercado.



    Notícias SDB

    Assine nossa newsletter

      Copyright 2024 - Saúde Digital Brasil – Todos os direitos reservados

      Granza

      Posso ajudar?