Início > Notícias > Telemedicina agiliza o diagnóstico de doenças dermatológicas na saúde pública

Compartilhe:

Telemedicina agiliza o diagnóstico de doenças dermatológicas na saúde pública

6 de outubro de 2021 18:15

Um clínico geral tira uma foto da lesão na pele de um paciente. A imagem, acompanhada do laudo clínico, chega ao dermatologista por meio de um app oficial ou outro canal seguro. O especialista a analisa após alguns dias e determina tratar-se de uma paciente com psoríase grave (uma doença inflamatória imunomediada). O dermatologista pede um exame de sangue e dá encaminhamento ao médico. O paciente, por sua vez, vai à consulta com o resultado, e o dermatologista prescreve um tratamento. Graças à tecnologia, o paciente pode começar a ser tratado desde a primeira visita ao especialista, sem ter que se deslocar apenas para receber a prescrição dos exames necessários.

A teledermatologia, que conecta pacientes, postos de saúde e dermatologistas, faz uma triagem para detectar quais pacientes precisam de atendimento urgente e quais nem precisam ser encaminhados a um especialista. Esta forma de consulta está cada vez mais enraizada na saúde pública.

Rosa Taberner, dermatologista do Hospital Universitário Son Llàtzer, em Palma, na Espanha, acredita que esta prática será implementada em outras especializações, mas, ao mesmo tempo, garante:

— Não substituirá a consulta presencial. Serve para dar oportunidade ao paciente que precisa de uma visita urgente ao especialista.

Consultas otimizadas
A teledermatologia foi concebida para tratar de forma rápida melanomas potenciais. Se o médico de atenção primária detecta que uma mancha preta crescente pode constituir um caso de câncer, ele envia uma foto ao especialista. Normalmente, a direção do posto de saúde faria o encaminhamento ao especialista, mas a teledermatologia acelera ainda mais esse processo. Taberner resume: “O sistema se torna mais justo e menos saturado.”

E ainda: Nascida durante a pandemia, nova geração de bebês ‘coronials’ demanda mais atenção

É intuitivo pensar que a tecnologia está a serviço dos casos mais graves e está, mas também ajuda um paciente com psoríase altamente controlada a reduzir suas quatro ou cinco consultas anuais ao dermatologista.

Leia na íntegra: https://oglobo.globo.com/saude/medicina/telemedicina-agiliza-diagnostico-de-doencas-dermatologicas-na-saude-publica-25219637

Assine nossa newsletter

    Assine a nossa newsletter para se manter sempre atualizado sobre notícias e eventos do mercado.



    Notícias SDB

    Assine nossa newsletter

      Copyright 2021 - Saúde Digital Brasil – Todos os direitos reservados

      Granza

      Posso ajudar?